Roteador em Modo Bridge

Muita gente me pergunta em cursos e eventos como configurar uma bridge em roteadores wireless domésticos, como TP-Link, D-Link e Linksys. Como tive que fazer isso em casa neste fim de semana e me lembrei dessas pessoas, resolvi escrever aqui o procedimento.

A resposta é bem simples: não é preciso configurar nada! Aliás, nem existem configurações para isso nos setups desses roteadores. Isso leva muita gente a dizer que eles não funcionam como bridges. Mas isso não é verdade.

Observe a figura a seguir. Ela mostra as portas de um TP-Link TL-WR542G.

tl-wr542gComo todos sabem, há uma porta WAN e quatro portas de switch, certo? ERRADO! São cinco portas de switch: as quatro RJ-45 mais a antena. Isso mesmo, a antena faz parte do switch. Você pode considerar que é a quinta porta. Então, se o cabo que vem do modem ADSL for ligado numa das quatro portas RJ-45 e não na porta WAN, o seu notebook receberá IP do modem (é necessário desabilitar o DHCP no setup do roteador wireless). Veja a figura a seguir:

tl-wr542g-2

Particularmente, gosto de colocar o modem ADSL para atuar no modo bridge e configurar o roteador wireless para fazer a conexão ADSL e NAT. Isso evita um NAT no modem e outro no roteador, caso você queira ter vários clientes ADSL. Então, a fórmula final para isto é:

  • Colocar o modem ADSL como bridge.
  • Habilitar o DHCP no roteador wireless.
  • Configurar o cliente ADSL do roteador wireless.
  • Ligar a porta WAN do roteador wireless no modem ADSL.

Até agora você não utilizou o modo bridge do roteador wireless. Mas, caso o sinal esteja fraco em alguns cômodos da sua casa, você poderá instalar mais um roteador. Ligue os dois roteadores pelas suas portas RJ-45 switch, tomando o cuidado de deixar o DHCP habilitado somente no principal. Assim, apenas um dos roteadores fornecerá endereço IP para os clientes e fará NAT. Na minha casa, eu coloquei um roteador na suíte e outro na sala. Ficou perfeito.

Um outro uso do roteador wireless em bridge é quando você quiser colocá-lo na sua rede e já tiver um servidor DHCP ativo. Bastará ligá-lo na rede por uma das suas portas do switch e desabilitar o DHCP server do roteador. Simples! E isso funciona com D-Link, Lynksys etc. Particularmente, depois de experimentar bastante cada um desses, virei fã do TP-Link.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s